Óleos Essenciais para o Autismo [AUTISMO]

Hoje, os óleos essenciais podem ser diluídos e aplicados na pele e usados ​​na aromaterapia, que é o ato de inalar o aroma de essências vegetais para um bem-estar físico e mental. Embora os óleos essenciais para o autismo sejam considerados uma forma alternativa de tratamento pela medicina tradicional, a prática chamou a atenção dos pais.

Neste artigo vamos abordar os benefícios que os óleos essenciais podem promover de forma terapêutica, física e emocional a criança autista. Vamos a leitura?

Óleos essenciais para crianças autistas
Criança autista com as mãozinhas pintadas de tinta não tóxica

Óleos essenciais para autismo e TDAH

Há evidências significativas por meio de depoimentos que indicam que os óleos essenciais podem reduzir comportamentos desafiadores em crianças com autismo ou Transtornos do Déficit de Atenção e Hiperatividade (TDAH). Esses incluem:

  • Raiva
  • Ansiedade
  • Déficit de atenção
  • Hiperatividade
  • Sobrecarga sensorial
  • Problemas de sono
  • Meltdowns
  • Crianças com Transtorno do Espectro Autista e (TEA) e Transtornos do Déficit de Atenção e Hiperatividade (TDAH).

Você pode encontrar centenas de blogs e artigos online repletos de depoimentos sobre o uso de óleos essenciais para ajudar pessoas diagnosticadas com autismo e / ou TDAH. Misturas de óleos essenciais relaxantes para o autismo têm sido eficazes para ajudar as crianças a controlar certos sintomas, como hiperatividade, estresse, sobrecarga sensorial e raiva.

Os óleos essenciais também podem ser usados ​​para ajudar as crianças que têm dificuldade em fazer a transição ao longo do dia ou na hora de dormir, o que é uma preocupação comum entre as crianças com autismo.

Alguns óleos essenciais podem ser aplicados diretamente na pele. No caso de crianças com autismo, os óleos devem ser aplicados na planta dos pés, no pescoço, no topo da cabeça, no peito, na testa, no abdômen, nos braços e nas pernas.

De acordo com pais que obtiveram sucesso com óleos essenciais, ele funciona imediatamente, pois os óleos podem entrar na corrente sanguínea em 20 segundos. Em 30 minutos, os óleos podem circular por todo o corpo.

É importante observar que alguns óleos precisam ser diluídos com óleos vegetais para segurança da criança.

Para garantir a eficiência, é recomendado que os óleos essenciais sejam usados ​​duas a três vezes ao dia no início. Em seguida, a frequência deve ser reduzida gradualmente para uma vez ao dia. Sempre confirme o uso com um profissional médico.

 

Aromaterapia para autismo – o difusor de óleo essencial

Além de aplicar óleos essenciais na pele, os pais podem usar um difusor para aproveitar os muitos benefícios dos óleos. Este difusor de aromaterapia, nada mais é do que um vaporizador de ar, que permite dispersar o óleo essencial de sua escolha pelo ambiente, adicionando-o à água destilada.

Não apenas o óleo essencial ajuda as crianças a relaxar e potencialmente a dormir, mas o difusor também ajuda a purificar quartos e remover bactérias e vírus do ar. Podendo criar um ambiente de vida melhor para toda a família. Você pode usá-lo no escritório para ajudá-lo a manter o foco e reduzir os níveis de estresse.

Sempre certifique-se de armazenar os óleos essenciais em recipientes de vidros escuros. De acordo com especialistas, eles podem ser contaminados com toxinas e outras substâncias nocivas se deixados em um recipiente de plástico ou difusor.

Veja também um artigo ou seja um guia completo sobre aromaterapia.

crianças com autismo
Óleos essenciais para crianças com autismo

Óleos essenciais recomendados para autismo e TDAH

A terapia com óleos essenciais podem ajudar e muito crianças autistas e com Transtornos do Déficit de Atenção e Hiperatividade (TDAH). Ajudam a melhorar a função cognitiva e também a acalma-los. Abaixo vamos citar alguns desses poderosos e aliados óleos, confira!

 

Óleo de olíbano

Também conhecido como olíbano, o óleo de olíbano é retirado da resina da Boswellia Carteri, ou árvore Boswellia Sacra, que cresce na Somália. Possui propriedades antibacterianas, antitumorais e antivirais que podem ajudar na recuperação de infecções respiratórias, indigestão, artrite e dores nas articulações.

Pesquisas mostraram que ele pode ajudar a impulsionar o sistema imunológico. Para crianças com autismo ou TDAH, os benefícios do óleo de olíbano incluem ajudá-las a manter o foco. É conhecido por reduzir as reações de estresse e emoções negativas.

 

Óleo essencial de vetiver

O óleo essencial de vetiver é obtido através da destilação a vapor das raízes da planta vetiver (Chrysopogon zizanioides), uma erva perene nativa da Índia. Possui propriedades antissépticas e antiespasmódicas que auxiliam na cicatrização de feridas e cicatrizes e proporcionam alívio da inflamação.

Esse óleo essencial de vetiver pode ser benéfico no tratamento do TDAH, um dos distúrbios mais frequentemente diagnosticados em crianças e adolescentes.

As propriedades relaxantes e calmantes do óleo ajudam as crianças a combater sintomas como dificuldade de concentração, distração e impaciência.

 

Óleo essencial de sândalo

Conhecido por seu cheiro amadeirado e doce, o óleo de sândalo é derivado das raízes maduras da árvore de sândalo por meio de destilação a vapor. Quanto mais madura for a árvore, mais potente será o óleo essencial extraído.

Um dos principais benefícios do óleo de sândalo é que ajuda a clareza mental, especialmente quando usado com um difusor. Tem um efeito relaxante e calmante que pode ser eficaz para crianças com transtornos do espectro do autismo. Além disso, o sândalo tem propriedades anti-inflamatórias, antienvelhecimento e antivirais.

 

Óleo essencial de cedro

Assim como os óleos essenciais de sândalo e vetiver, o óleo de cedro é extraído por destilação a vapor da árvore de cedro. Os principais componentes deste óleo essencial incluem alfa-cedreno, beta-cedreno, cedrol, widdrol e tujopseno.

Pode ser usado no tratamento de eczema, queda de cabelo, couro cabeludo seco e inflamação das articulações e tecidos. O óleo essencial de cedro também pode ajudar crianças com autismo e TDAH. Possui propriedades calmantes e relaxantes; seu perfume promove a liberação de serotonina, que é então convertida em melatonina no cérebro.

 

Óleo essencial de lavanda

Ao longo dos séculos, o óleo essencial de lavanda foi usado por diferentes civilizações por suas propriedades medicinais. Por exemplo, os romanos o usavam para tomar banho e cozinhar. Talvez o uso mais famoso de todos seja quando Maria Madalena o usou para ungir Jesus.

Existem muitos benefícios do óleo de lavanda, para começar, tem antioxidantes que protegem o corpo contra doenças, ajuda a curar queimaduras e feridas, alivia dores de cabeça e pode ser útil no tratamento do diabetes.

Tem um efeito calmante em crianças no espectro do autismo e pode ajudar a melhorar a qualidade do sono, bem como reduzir a ansiedade e o estresse emocional.

 

Óleo de mandarim

O óleo essencial de tangerina é usado na medicina tradicional chinesa há milhares de anos. Conhecido por ser o mais doce e calmante de todos os óleos essenciais cítricos, é muito suave e contém muitas propriedades curativas.

O óleo de tangerina pode tratar a acne, reduzir a insônia e controlar problemas intestinais, como a síndrome do intestino permeável. Graças às suas propriedades antimicrobianas e antitumorais, pode até ajudar no tratamento de certos tipos de câncer.

É particularmente útil para crianças porque muitas crianças gostam de seu perfume cítrico. Pode ajudar a reduzir os níveis de ansiedade.

 

Óleo essencial de menta

A hortelã-pimenta é talvez um dos óleos essenciais mais versáteis do mundo. É perfeito para crianças com autismo e TDAH, pois dá uma sensação de resfriamento e tem um efeito calmante no corpo. É conhecido por ajudar a melhorar o foco mental.

O óleo essencial de hortelã-pimenta tem propriedades antimicrobianas que ajudam a refrescar o mau hálito e curar problemas digestivos. Também pode ajudar a aliviar dores de cabeça, limpar o trato respiratório e acalmar músculos tensos e cansados.

 

Óleo essencial de Ylang Ylang

O óleo essencial de Ylang Ylang vem das pétalas de flores da grande árvore Ylang-Ylang (Cananga odorata), que é frequentemente encontrada em países tropicais. Este óleo essencial é bastante popular por seu aroma floral doce. Na verdade, é um dos principais ingredientes do Chanel No. 5.

Esse óleo tem propriedades sedativas, antissépticas, antiespasmódicas e antidepressivas eficazes. Tem um efeito positivo nas emoções humanas e pode aumentar o fluxo sanguíneo para certas partes do corpo. Pode aliviar a inflamação e ajudar no funcionamento dos sistemas cardiovascular e digestivo.

 

Óleo essencial de bergamota

O óleo essencial de bergamota é obtido da casca do fruto da planta da bergamota por compressão a frio. É frequentemente usado para reduzir a dor causada por dores de cabeça e tensão muscular. Possui propriedades antibacterianas que podem ajudar a cicatrizar feridas e minimizar marcas na pele.

Conhecida como um excelente intensificador de humor, a bergamota pode ser um óleo essencial excepcional para o autismo. Ajuda a criar uma sensação de alegria, frescor e energia, melhorando a circulação do sangue. O óleo de bergamota também atua como relaxante, pois tem um efeito calmante e pode reduzir a sensação de estresse e ansiedade.

 

Óleo essencial de camomila

Por quase 5.000 anos, a camomila tem sido usada para tratar várias doenças. Seja na forma de chá ou óleo, esta erva medicinal versátil é rica em antioxidantes que combatem doenças, como terpenóides e flavonóides. O óleo essencial de camomila é um dos melhores quando se trata de combater o estresse e a ansiedade.

De acordo com um estudo publicado, inalar camomila promove relaxamento. O óleo de camomila tem potentes capacidades anti-inflamatórias e de redução da dor e pode ajudar a aliviar a congestão, fortalecer o coração, melhorar a digestão e até combater o câncer.

 

Autismo e óleos essenciais

Observe que nem todos os óleos essenciais podem ser usados ​​para crianças. Sempre consulte o médico do seu filho sobre o uso seguro de óleos essenciais antes de usá-los em seu filho, especialmente se ele tiver um problema de saúde ou estiver tomando medicamentos.

Seu uso não fornece cura de nenhuma doença mas sim auxilia com eficácia em diversos tratamentos

Os perigos dos óleos essenciais se usados ​​indevidamente

É importante ressaltar que os óleos essenciais podem ser tóxicos se usados ​​incorretamente. Nunca beba óleos essenciais. Tenha sempre o controle de sua saúde e bem-estar, cuidado extra deve ser tomado ao selecionar óleos essenciais para bebês e crianças pequenas.

O óleo essencial de hortelã-pimenta, por exemplo, não deve ser usada com crianças menores de seis anos porque o mentol, um dos principais produtos químicos do óleo de hortelã-pimenta, causou sérias complicações, incluindo problemas respiratórios.

Nem todos os óleos são considerados seguros para pessoas com epilepsia ou outras condições coexistentes. Os óleos essenciais também podem causar danos à pele, ao fígado e a outros órgãos, se usados ​​incorretamente.

Ao experimentar um óleo essencial pela primeira vez, sempre comece com um teste de sensibilidade e observe se há uma reação alérgica. E tenha em mente que alguns óleos são prejudiciais aos animais de estimação, portanto, entre em contato com seu veterinário para confirmar a segurança antes de difundir.

 

Dicas de segurança para o uso de óleos essenciais com crianças

Mesmo depois de discutir os óleos essenciais com o médico do seu filho, existem alguns cuidados básicos que você ainda precisa tomar ao usar os óleos essenciais. Quando você usa óleos essenciais para distúrbios do espectro do autismo, deve ter muito cuidado. Os óleos são potentes. Sempre use o mínimo necessário.

Ao usar óleos essenciais topicamente, dilua-os com um óleo veicular seguro. Os óleos veiculares podem ser óleo de coco fracionado ou óleo de semente de uva. Ajuda a evitar que a pele se queime ao entrar em contato com certos tipos de óleos essenciais altamente concentrados.

Você deve consultar um aromaterapeuta ou médico qualificado antes de aplicar qualquer tipo de óleo essencial na pele, especialmente em crianças. Além de aplicar óleos essenciais topicamente, você pode inalá-los usando um difusor.

Quando não estiverem em uso, os óleos essenciais devem ser mantidos em frascos de vidro com tampa fechada e longe de temperaturas extremas, para que durem mais.

Saiba também quais são os óleos essenciais para bebês e crianças.

Maneiras de aplicar óleos essenciais para o autismo

A aplicação de óleos essenciais para crianças autistas dependerá de cada criança. Embora a maioria dos óleos possam ser esfregados na pele, como a nuca, a pele de algumas crianças pode ser sensível ou ter uma reação alérgica. Nesse caso, usar um difusor de óleo essencial pode funcionar melhor.

É importante notar que a pele das crianças é mais sensível do que a dos adultos, por isso diluir o óleo antes de aplicá-lo na pele é uma ótima ideia. A diluição de óleos envolve a adição de um óleo transportador, como óleo de coco, óleo de semente de uva ou óleo de abacate, ao óleo essencial.

Você pode consultar um gráfico de diluição para garantir que está usando a quantidade certa de óleos.

Comprando óleos essenciais para seu filho com autismo

A qualidade é uma consideração importante ao determinar os melhores óleos essenciais para o autismo. Se os óleos forem de baixa qualidade, talvez você não consiga obter os melhores resultados.

Os fabricantes podem estampar a palavra “puro” em seus rótulos, mas isso não garante a qualidade. E uma vez que os óleos essenciais não são regulamentados, alguns fabricantes podem dizer que eles são “orgânicos” quando não o são.

Alguns fabricantes usam produtos químicos ao extrair o óleo essencial das plantas, tornando os óleos nem puros nem orgânicos. É por isso que você deve observar mais de perto como ele é extraído. Isso o ajudará a determinar se as afirmações dos fabricantes são verdadeiras. Além disso, você deve evitar qualquer coisa que diga ‘fragrância’ ou ‘perfume’.

Os óleos essenciais considerados 100% puros e de grau terapêutico são aqueles extraídos de plantas, flores, árvores, raízes e sementes por destilação lenta a vapor (para óleos essenciais não cítricos) ou prensados ​​a frio (para óleos cítricos).

Dependendo do produto e da empresa, os extratos de óleo essencial puro podem ser 50 a 200 vezes mais concentrados do que sua fonte. Os óleos individuais podem ser misturados para criar outro tipo de óleo essencial ou para aumentar seus efeitos. Mas eles só devem ser misturados para garantir que sejam eficazes, mais seguros e mais fáceis de usar.

A pureza é uma das características mais importantes dos óleos essenciais. Entre as coisas que podem afetar a pureza estão os processos de produção inadequados e o desenvolvimento de variações de óleos essenciais sintéticos.

 

Fatos a serem considerados ao escolher óleos essenciais:

Sempre procure óleos orgânicos de qualidade para garantir que não contenham ingredientes prejudiciais que possam ter efeitos adversos em seu filho. Embora os óleos essenciais sejam provenientes de plantas, alguns deles podem conter materiais tóxicos ou irritantes.

Sempre compre óleos essenciais em frascos de vidro escuro, pois eles impedem a entrada de luz, que pode estragar o óleo. Alguns óleos podem derreter em garrafas de plástico, por isso é melhor evitá-los.

Esperamos que suas dúvidas sobre óleos essenciais para o autismo tenham sido sanadas. Para conhecer mais sobre óleos essenciais, continue nos acompanhando aqui no site e através das nossas redes sociais

Obrigada e até a próxima!

meus oleos essenciais

Óleos essenciais utilizados na aromaterapia proporcionam benefícios para a saúde
Os óleos essenciais são substâncias sintetizadas, armazenadas e liberadas pelas plantas. Sendo completamente de origem vegetal, os óleos essenciais proporcionam benefícios para a saúde e bem-estar físico e emocional por meio da aromaterapia.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *