Como identificar óleos essenciais falsos | 08 sinais importantes

Quando se trata de óleos essenciais, é importante lembrar que escolher a opção mais barata nem sempre é a melhor. Para garantir a eficácia do produto é preciso que você adquira um óleo de procedência e qualidade. Portanto, não abandone essa leitura, pois hoje vamos te contar sobre 8 sinais de óleos essenciais falsos.

Nosso corpo e organismo merece sempre o melhor, procure obter informações corretas antes de adquirir produtos para seu uso, visando sempre ter a melhor qualidade e assim usufruir de todos os benefícios do produto em questão.

óleos essenciais falsos
Especialista testando para verificar a qualidade, e saber sobre óleos essenciais falsos

Fuja dos óleos essenciais falsos

Os óleos essenciais falsos não são difíceis de encontrar, mas sempre devemos usar óleos 100% puros, caso contrário, você está desperdiçando seu dinheiro, e além disso, pode não ter o resultado esperado, pois os óleos de baixa qualidade não oferecem os mesmos benefícios que um óleo essencial de alta qualidade.

Os óleos essenciais falsos possuem baixa qualidade e geralmente foram destilados de culturas pobres. Isso significa que podem conter aditivos ou ter sido manuseados incorretamente.

Com esse tipo de óleo, é possível que você use algum outro produto em sua pele pensando ser um verdadeiro óleo essencial, ou seja ser enganado pelo vendedor.

Óleos de baixa qualidade foram adulterados e potencialmente trazem efeitos colaterais prejudiciais.

O óleo essencial deve ser um líquido potente que foi destilado da flor, raiz, folha ou casca de uma determinada planta ou erva aromática. Mas como você sabe se está recebendo óleo essencial falso ou um óleo puro de alta qualidade? Essa lista abaixo com 8 sinais de óleos essenciais falsos vai te ajudar a identificar possíveis fraudes.

1. Óleos essenciais e o armazenamento correto

O óleo essencial que você está comprando é armazenado em um frasco de vidro transparente? Se a resposta for sim, esse óleo não é recomendado.

A maioria dos fornecedores vendem óleos de qualidade em tamanhos de 100 mls ou menor, em recipiente de vidro de cor escura com redutor de orifício (espécie de conta gotas fixo na entrada do frasco).

A importância de armazenar o óleo em um recipiente de vidro, é essencial devido aos fortes compostos químicos no óleo que quebram e reagem quando entram em contato com o plástico. O vidro também precisa ter uma cor escura, como âmbar ou azul escuro, para impedir a degradação ultravioleta do óleo.

Se você estiver comprando seu óleo pessoalmente, como uma loja de alimentos naturais, verifique se as frascos ou embalagens estão em um local fresco e vidros escuros, se estiverem sujeitas ao calor, isso pode causar alterações negativas na composição química do óleo.

2. Procure pelo nome científico

Hoje em dias as compras online de óleos essenciais são muito comuns. Se for o seu caso, ao adicionar esses itens no carrinho, verifique se a loja online inclui o nome comum do óleo e o nome científico ou botânico.

Se essa variações de nomes não estiverem lá, ele pode realmente ser um óleo não essencial, que simplesmente tem fragrância adicionada para dar a ele seu perfume e portanto, não oferece os mesmos resultados que um óleo essencial de qualidade.

Por exemplo, ao comprar óleo essencial de hortelã-pimenta, procure algo que se lê: Hortelã-pimenta ou Mentha x piperita.

3. Preço muito baixo

Como já citamos aqui, o mais barato nem sempre é o melhor. Em contra partida, escolher o óleo essencial com o preço mais alto não é garantia de alta qualidade. No entanto, é bom ficar alerta quando o preço do óleo for muito baixo.

Um óleo essencial de alta qualidade geralmente vem com um preço um pouco mais alto mesmo. Isso porque é preciso uma quantidade bastante surpreendente de planta para produzi-los.

A quantidade pode variar, mas para se ter uma ideia, um quilo de óleo essencial de lavanda requer mais de 150 quilos de flores de lavanda e mais de 250 quilos de folhas de hortelã são necessários para fazer um quilo de óleo essencial de hortelã.

Em um dos casos mais extremos, são necessárias pelo menos 1.800 quilos de rosa búlgara para produzir menos de 50 mls de óleo essencial.

Sinais de óleos essenciais falsos
Mulher colhendo flores para fazer óleos essenciais puros

4. Como foi colhida e produzida

Como os óleos essenciais são criados a partir de plantas, a compra de um óleo orgânico é importante para evitar possíveis contaminações por pesticidas.

Embora a maioria das marcas possua um selo de qualidade, você também deve procurar por óleos produzidos a partir de uma planta colhida na natureza e não cultivada – o que indica que não foi pulverizado com produtos químicos.

Se o preço for uma preocupação séria, o tipo mais importante de óleo essencial a ser comprado como orgânico é o óleo cítrico, pois foi demonstrado que ele contém mais pesticidas.

5. Leia sempre o rótulo 

O rótulo deve sempre indicar se o óleo essencial é 100% puro e natural. Caso contrário, isso significa que há uma grande chance de que tenha sido alterado ou misturado com outros produtos. No entanto, para que um óleo seja eficaz, ele precisa ser puro.

6. O aroma do óleo

Se o óleo essencial que você compra frequentemente nem sempre tem o mesmo cheiro, não se preocupe, porque na verdade, isso é um bom sinal. Se o óleo tem constantemente o mesmo cheiro sempre que você compra um novo frasco, então as chances de que a empresa esteja adicionando produtos químicos, provavelmente sintéticos, para atingir o mesmo perfil de cheiro, são grandes.

Embora os constituintes químicos de um óleo possam permanecer os mesmos, a proporção de cada um não permanecerá.

Sinais de óleos essenciais falsos
Mulher sentindo o aroma puro de óleos essenciais

Há muitas coisas que podem influenciar o perfume. A quantidade de chuva que a colheita recebeu, a temperatura do ar, a duração da estação de cultivo, o conteúdo do solo etc. É semelhante a qualidade e sabor do vinho, esses fatores também estão ligados.

O vinho da mesma variedade de uva, cultivado no mesmo local, do mesmo produtor, pode produzir um vinho de degustação muito diferente de ano para ano.

7. Armazenamento correto do frasco

Depois de abrir a tampa do frasco, preste atenção em como ele é fechado. Deve ser com algo chamado “redutor de orifício”. É um plugue que controla quantas gotas saem de uma só vez.

Isso não é apenas útil para garantir que você receba a dose certa, mas também ajuda a prolongar a vida útil de um óleo propenso a oxidação, limitando sua exposição ao ar.

Tente evitar conta-gotas de plástico ou borracha – esses dois materiais tendem a quebrar, o que libera impurezas sintéticas no óleo.

8. Falha no teste de pureza

É importante testar seu óleo quanto à pureza depois de comprá-lo. Para fazer isso, basta colocar uma gota em um pedaço de papel branco e depois secar. Se um anel de óleo ficar na folha, não é um óleo essencial puro.

Mas existem exceções, pois alguns óleos são mais profundos na cor e mais pesados ​​na consistência e podem deixar um leve tom na folha de papel, embora não deva ser oleoso. Essas exceções incluem sândalo, óleo essencial de patchouli e também de camomila alemã.

Essa lista com dicas sobre 8 sinais de óleos essenciais falsos trás dicas importantíssimas para que você garanta a qualidade do produto adquirido. Portanto, aproveite as informações e coloque em prática, até porque, consumir um produto puro e de procedência é essencial para a eficácia de qualquer tratamento com óleos essenciais.

Não deixe de nos acompanhar e conferir outros assuntos sobre os óleos essenciais, e nos siga em nossas redes sociais.

Obrigada e até a próxima!

 

meus oleos essenciais

Óleos essenciais utilizados na aromaterapia proporcionam benefícios para a saúde
Os óleos essenciais são substâncias sintetizadas, armazenadas e liberadas pelas plantas. Sendo completamente de origem vegetal, os óleos essenciais proporcionam benefícios para a saúde e bem-estar físico e emocional por meio da aromaterapia.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *